Sem ideia no meu rpg...

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo

Resolvido Sem ideia no meu rpg...

Mensagem por Adilson Thiago Vieira em Qua 06 Fev 2013, 22:19

Bem,eu fiz variaz coisas no meu projeto,como inventario,personagens,inimigos,porem ainda ta só ums 10 % completado...
Depois de um tempinho,quando terminei de fazer um sisteminha de caixa de dialogo,eu imaginei qual sera a historia do meu jogo,e quem sera o vilão?
Eu ja criei alguns jogos de rpg,algumas historias ficaram boas outras terriveis,e agora resolvi perguntar para voces,pois eu realmente ando sem ideia...

Queria lhes pedir ideia de historia,e em troca eu ponho o vosso nome no credito do jogo.
Nao precisa de ser muito grande,so alguma basica ja esta bom.
A melhor historia eu do creditos e começo a prosseguir o jogo(apesar de ser dificil montar um jogo sozinho :/)
Ate+


Última edição por Adilson Thiago Vieira em Seg 11 Fev 2013, 00:36, editado 1 vez(es)

Adilson Thiago Vieira

Ranking : Sem avaliações
Número de Mensagens : 367
Idade : 19
Data de inscrição : 17/10/2012
Notas recebidas : D+C+C+D
Reputação : 25
Insignia 1 x 0 Insignia 2 x 0 Insignia 3 x 0
Prêmios
   : 0
   : 0
   : 0

Voltar ao Topo Ir em baixo

Resolvido Re: Sem ideia no meu rpg...

Mensagem por rubens23 em Qui 07 Fev 2013, 02:38

Bom, eu posso te dar uma ideia, mas nao sei se vc vai gostar. Bem eu tava planejando criar um jogo de suspense baseado no seguinte enrredo, lembrando q so vou dar uma dica de enrredo! os historiadores nao sabem ou desconhecem o porque do fim da civilizacao Maia, segundo eles as cidades Maias, parecem ter sido abandonadas as pressas, e ha restos de muralhas que parecem tbm ter sido construidas as pressas, como se quizessem evitar um grande mal, com isso vc pode criar o cenario e criar tbm um enrredo baseado nessas ideias. Quanto aos perssonagens, pesquize sobre a mitologia maia, monstros ou entidades enque eles acreditavam. Com essas ideias eu pretendia criar uma saga, imagine um cenario nas ruinas das cidades Maias, nas florestas e montanhas da america central, vc pode criar um ou varios herois, que podem ser da atualidade ou epicos, isso fica a seu criterio, podendo ser um cacador montros, ou um aventureiro, um turista, ou um deus dos Maias, sacerdote, rei, principe, guerreiro e etc. Esses tbm podem ser perssonagens do jogo cabe a vc decidir afinal o jogo e seu. Tenho outra ideia, mas ja criei a historia, eos perssonagens ja foram tds desenhados. Este ano, estou desenhando o cenario do jogo. Espero q isso o ajude! Faloooow!


Última edição por rubens23 em Qui 07 Fev 2013, 17:01, editado 1 vez(es)

rubens23

Número de Mensagens : 10
Data de inscrição : 04/02/2013
Reputação : 0
Insignia 1 x 0 Insignia 2 x 0 Insignia 3 x 0

Voltar ao Topo Ir em baixo

Resolvido Re: Sem ideia no meu rpg...

Mensagem por Adilson Thiago Vieira em Qui 07 Fev 2013, 16:16

simsim,na verdade vc ajudou bastante nas minhas ideias,vlw,ainda nao comecei a fazer a historia por causa que apareceu bugs estranhos no meu jogo,que demorou para resolver...
vlw pela ideia!

Adilson Thiago Vieira

Ranking : Sem avaliações
Número de Mensagens : 367
Idade : 19
Data de inscrição : 17/10/2012
Notas recebidas : D+C+C+D
Reputação : 25
Insignia 1 x 0 Insignia 2 x 0 Insignia 3 x 0
Prêmios
   : 0
   : 0
   : 0

Voltar ao Topo Ir em baixo

Resolvido Re: Sem ideia no meu rpg...

Mensagem por Benitz em Qui 07 Fev 2013, 16:23

Coloca uns unicórnio voando perto de um rede, uma cidade em uma ilha que flutua, que para você chegar até ela você tem que ir fazer as missão de caça ovelhas, mas quando você chega lá nada mais interessa, porque as ovelhas são fofinhas, ai você conhece um casal de fazendeiros que cuidam das ovelhas, e tem morar com eles por um tempo, esse casal te ensina altas coisas para você ser um mestre, e no final da sua estadia eles te dão um coisa para você trocar com um rinoceronte azul que mora na região na selva, você vai até ele e troca por um chá especial, e esse chá que te da o poder para chegar na cidade dos unicórnios e assim você completar a missão, vendo vários unicórnios bem felizes.

é uma boa história né?


Última edição por Benitz em Qui 07 Fev 2013, 16:29, editado 1 vez(es) (Razão : Retardado mental que não consegue escrever)

Benitz

Número de Mensagens : 132
Idade : 25
Data de inscrição : 08/01/2013
Reputação : 1
Insignia 1 x 0 Insignia 2 x 0 Insignia 3 x 0

http://www.gamersprobr.com

Voltar ao Topo Ir em baixo

Resolvido Re: Sem ideia no meu rpg...

Mensagem por peixoto em Qui 07 Fev 2013, 16:28

Olá,

1:
Sem querer ofender, mas se sua nota é "D" imagino que você não seja experiente,RPG'S podem ser complicados demais.
Experimente tentar fazer outro estilo de jogo, pois este é realmente bem complicado.

2:
Se quizer ideias para histórias, pode dar uma olhada no forum Mundo RPG Maker(um fórum especializado em RPG's, que em geral contém mais história que outra coisa).
(Procure o link no google senão posso ser acusado de spam).

No geral, boa sorte.Montar um bom jogo é dificil, porém quanto mais difícil de se montar um jogo, melhor ele ficará.Acredite.

peixoto

Ranking : Nota D
Número de Mensagens : 911
Idade : 21
Data de inscrição : 14/02/2010
Notas recebidas : D
Reputação : 3
Insignia 1 x 0 Insignia 2 x 0 Insignia 3 x 0
Prêmios
   : 0
   : 0
   : 0

Voltar ao Topo Ir em baixo

Resolvido Re: Sem ideia no meu rpg...

Mensagem por rubens23 em Qui 07 Fev 2013, 16:36

Dnda! Se precisar de mais alguma dica, e so falar, blza? Ate!

rubens23

Número de Mensagens : 10
Data de inscrição : 04/02/2013
Reputação : 0
Insignia 1 x 0 Insignia 2 x 0 Insignia 3 x 0

Voltar ao Topo Ir em baixo

Resolvido Re: Sem ideia no meu rpg...

Mensagem por Adilson Thiago Vieira em Qui 07 Fev 2013, 17:50

vlw ruben...
se precisar de ajuda tambem pode contar!
hey peixoto,eu naum so inexperinte para isso naum(alias ja postei meu projeto no forum),alias o projeto que postei para avaliação(concurso fighting jam)era muito antigo,naquela epoca eu era iniciante sim,mas agora ja entendo muito bem o game maker,alias eu criei um sistema para simula 3d igual em top gear ou fzero,que as sprites viram em 3d de acordo com a direçao (pode ver o meu tuto na assinatura)e eu nunca enconrei nada parecido na web!
hah e obrigado pela recomendaçao he

Adilson Thiago Vieira

Ranking : Sem avaliações
Número de Mensagens : 367
Idade : 19
Data de inscrição : 17/10/2012
Notas recebidas : D+C+C+D
Reputação : 25
Insignia 1 x 0 Insignia 2 x 0 Insignia 3 x 0
Prêmios
   : 0
   : 0
   : 0

Voltar ao Topo Ir em baixo

Resolvido Re: Sem ideia no meu rpg...

Mensagem por Meta Ridley em Seg 11 Fev 2013, 00:10

Adilson Thiago Vieira:

Oi, eu li o seu artigo ontem a noite e decidi tentar escrever um roteiro pra você, mais eu só acabei ele hoje.

Peraí que eu vou postar de pouquinho e pouquinho! Não postem!

Meta Ridley

Número de Mensagens : 171
Idade : 25
Data de inscrição : 09/12/2010
Reputação : 7
Insignia 1 x 0 Insignia 2 x 0 Insignia 3 x 0

Voltar ao Topo Ir em baixo

Resolvido Re: Sem ideia no meu rpg...

Mensagem por Meta Ridley em Seg 11 Fev 2013, 00:11


Os detalhamentos servem para descreverem a situação não precisando ser reproduzidos à risca.

Protagonista
Herói: Um mago draconiano com capaciades metamorfas de se trasnformar em dragão ou voltar a ser um humano. Escolha um nome para ele. Se quizer, use o seu próprio nome.

NPC Importante e tua companheira
Domadora: Domadora de dragões pela qual o protagonista se apaixona e que te acompanha pela sua jornada. Escolha um nome para ela. Se quizer, use o nome de uma garota que você gosta, ou que já gostou.

Antogonista
Paladino/Paladino Demônio: Um paladino que, comrrompido por sua sede de vingança, vende sua alma para o demônio em troca de poder. Ele alcança o seu ato de vingaça e a conclui. Como era de pagamento sua alma torna-se propriedade de satã. Mas, ao contrário do que pensava, ele não vai para o inferno: o demônio prefere utilizá-lo para conquistar o reino e declarar guerra ao resto do mundo. Escolha um nome. Ou ponha o nome de um inimigo, ou de um rival, ou alguém que tenha inimizade ou uma pessoa de quem não gosta, ou algo assim.

Imagino um gameplay onde você use a forma de dragão e a de humano para ir a certos lugares. Por exemplo: a de dragão poderia voar mas só como humano você poderia entrar em cidades e vilas ou falar com uma pessoa.
Na batalha a forma humana e a de dragões apresentão uma estraégia de combinação. Por exemplo: Como humano você anula, defende e controla as mágicas, ataque e movimentos de seus oponentes. Como dragão você os ataca.

Mundo
Reino de Terramontes: Um reino localizado entre montes altíssimos com neve para todos os lados. Castigado por nevascas, avalanches e algumas erupções vúlcânicas semi-raras. Seu povo lida com o comércio de minerais e pedras preciosas. São especializados em construir sobre o gelo ou com o gelo e possuem amplo conhecimento na manipulação de cristais. Usam dragões como principal meio de locomoção e como ferramentas para trabalho, pesca e caça, mineração, e guerra.
Os terramontes não são os melhores na guerra ou na domesticação de dragões mas possuem uma coisa que todos os reinos e impérios do mundo almeijam: Suas lendárias fundições de aço.
Os terramontes tinham tantos minerais que eles os usavam desnecessáriamente e abusavam nos estudos de fundição e criação de materiais novos.
Eles tinham um tipo de aço que nunca oxidava e era extremamente leve e resistente, tendo uma proteção contra o fogo, à água, o calor, o frio e à altas preções, alem de ser bem flexível até certa expessura. Esse aço era cenhecido como aço lunar e era conseguido com a fundição normal de aço, ou seja ferro e carbono, que tivera a adição de alumínieo, platina e ouro.
Não fosse isso o bastante, os terramontes passaram a fazer testes de fundição do aço com outros materiais. Na maioria das vezes isso dava em desastre mas em uma delas eles conseguiram o que eles chamaram de aço pedra. O aço pedra foi uma fundição feita entre o aço lunar com diamantes puríssimos. O aço pedra era extremamente duro sendo, no máximo, tão flexível quanto um aço normal alem de ter o peso de uma rocha, mas era o aço mais forte já produzido. Um dia, um dos ferreiros criou um processo de resfriamento extremo que permitíl criar um lâmina de aço pedra que era mais fina que qualquer coisa que eles já tinham visto e que nunca perdia o fio, alem de ser bem mais leve. Nascia então, o aço diamantado. Os terramontenses eram os únicos loucos o bastante para fundir pedras e metais raros numa liga de aço, mas com isso, foram os únicos que conseguiram alcançar o metal perfeito.

O Reino Draconiano do Sul: Violentos e sanguinários, eles são compostos por todos àqueles que desejam guerra e morte. São especializado no treinamento de todos os tipos de dragões: Dragões Marítimos e Aquáticos, Dragões Alados, Dragões Pyromáticos, Dragões da Selva e Savanas, e Dragões de Cavernas. Eles vêem o povo do norte como rivais e vivem armando invasões e gerando guerras contra eles.

O Reino Draconiano do Norte: Este reino é um dos quatro reinos ciêntíficos e estudou os dragões afim de catalogá-los, documentá-los e entendê-los. Eles são especializados em diversas coisas, incluindo no treinamento de Dragões e na construção de ferramentas, maquinários e novas tecnologias. Este povo se vê numa situação difícil pois são constantemente ameaçados e invadidos pelo reino do Sul que os vê como rivais. Os norte-draconianos não são necessariamente pacíficos mas também não chegam a ser violêntos, acontece que eles só não veem motivos para atacar e machucar algum povo mas, quando ameaçados, decidem usar a guerra para desenvolver novas tecnologias e evoluir.

Meta Ridley

Número de Mensagens : 171
Idade : 25
Data de inscrição : 09/12/2010
Reputação : 7
Insignia 1 x 0 Insignia 2 x 0 Insignia 3 x 0

Voltar ao Topo Ir em baixo

Resolvido Re: Sem ideia no meu rpg...

Mensagem por Meta Ridley em Seg 11 Fev 2013, 00:12

Os detalhamentos servem para descreverem a situação não precisando ser reproduzidos à risca.






Ato 1:

Prefácio 1

Um clarão invade os céus e cega à Lua.
Um estrondo, dígno de uma erupção, ensurdesse ao vento.
Uma estrela cai do céu.
As montanhas são sacudidas.
A neve é movida.

Numa caverna, antes escura, agora banhada pelo fogo encontra-se uma imensa rocha de cor branca rachada ao meio. No centro da rocha, entre as rachaduras: Um ovo. Negro como uma pérola.
Ele racha. Dele nasce uma criatura de couro e escamas vermelhas. E de ossos, chifre e espinhos escuros, em tons de cinza carvão.
A criatura tem uma cauda comprida com uma espécie de massa de batalha na ponta, formada por seus ossos. Ela tem ainda longos chifres e uma carapaça com uma formação que lhe parece um escudo em torno de sua cabeça.
A criatura ponhe-se de pé sobre as quatro patas de lagarto com suas garras afiádas. Sua destresa, entretanto, lembram mais um felino que um lagarto. O ser então revêla suas asas extremamente longas que lhe combrem como um imenso manto. Sua barriga e a parte interna de suas asas possuem uma cor vivíssema e cintilante que vai do verde esmeralda escuro até o azul marinho, passando por uma linda cor de cianto escurecido no meio da mistura. O ser ainda possui partes escurecidas em tons de cinza carvão escuro ou preto, delineado e realçando partes de seu corpo.
Certamente, é um dragão.


Prefacio 2


O Antagonista é um Paladino fiel às boas magias e a corte real. Servindo a todos como militar, com seu escudo, sua espada mágica, sua armadura, e seu manto.
Um dia seu general, que era um amigo de infância, o levou à uma colina e o empurrou. O paladino estava paralizado por uma poção e caiu sete milhas em direção ao pé da quinta montanha mais alta do reino. Ao atingir o solo ele entra em coma. O paladino acorda soterrado por neve e rochas, ele se vê completamente são e curado, e então usa magia para sair do local. O seu manto tinha poderes miraculosos que iam alem de uma armadura de combate alcançando proteção e cura tanto espiritual quanto física.
O paladino retorna ao reino e percebe que algo aconteceu: Ele esteve dormindo por cinco anos. Não fosse seu manto, ele estaria morto. Ao chegar em casa ele tem a pior das visões: Ele descobre o motivo da traição de seu general quando o vê com sua mulher, já tendo três filhos.
Ele nota que ninguém o reconhecera ainda e foge do reino para nunca mais voltar. O paladino ponhe-se frente ao penhasco do qual fora empurrado cinco anos atrás. Ele desfaz-se de seu manto. E salta em direção à morte. Durante a queda sua vida começa a passar diante de seus olhos. Ele conta cada uma das sete milhas até chegar ao chão quando enfim...
Ele abre os olhos e se vê diante da mesma cena que ocorrera cinco anos atrás, ele está vendo o seu general pronto para empurrar o seu corpo enfentissado em direção à morte. A cena encontra-se congelada. Então, ele olha para trás, e tem uma visão aterradora.

"Quem és tu, besta infernal?!"
"Eu sou A besta infernal."
"Hã..!_surpreendi-se o paladino_ Meu manto!"
"Gostaria de dizer-te que não estais morto. Não ainda."
"Solte minha alma das garras de Delzebul, Ó meu poderoso Senhor! Rei dos céus e das terras! Divino o nome que.."
"Cale-te humano!_diz ao sumir com a boca do paladino_ Tua alma está enfraquecida pê-lo que te fizera perder a razão, teu manto e teu corpo! Assuma teus pecados pois teu penhor já foi decidido: Perdeste a glória divina! Teu Senhor negou-te o perdão e agora és meu mascote! Um bufão em meu reino!"
"Não..."_e cai de joelhos e mãos no chão
"Sim! Veja teu destino!"
"Por que abandonaste a mim, Senhor? Já não bastava-me a vida miserável que pragrou sobre minha alma?!"
"Paladino(nome)! Tenho uma proposta a ti! Tu és um curinga. Pode-me ser últil de várias formas. Darei-te a vida novamente, logo após o incidente em que encontramo-nos. E você me servirá!"
"Nunca me ajoelharei a ti, Satã!"
"Já estais ajoelhado! Nada te resta alem de mim e do além!"
"Não!"
"Sim!"
"O que queres de mim! Por que não puni minha alma de uma vez!"
"Paladino(nome)! Equanto caías desejou profundamente vingar-se de teu general, traidor e assassino. Eu dou-lhe a chance! Tudo o que te peço é que mate-o de um vez!"
"Por que não pede a outro?!"
"Você almeija tua vingança de coração! E você tem o poder de realizá-la! Se o teu general for morto neste momento, ele será meu, tal como ti!"
"Nunca faria isso ao meu gen..."
"Posso entrar em tua alma e ver o que sentes! Tu desejas a morte dele! Tu desejou que sua alma fosse pras profundesas do inferno! E eu posso levá-la para lá! Foi isso o que me pediu! E é isso o que eu te darei! E como bom grado, farei isso antes de perder tua esposa. Mate-o agora e seus filhos nunca nascerão. Sua esposa será tua esposa. E tu terás uma vida de glória, amor, riquesas."
"Eu..."
"Diga!"
"Eu-eu... eu não..."
"Diga!!!"
"Eu aceito! Eu... aceito... tua proposta."


Início

Numa caverna escura(a mesma em que o ovo caiu) a personagem da domadora, ainda desconhecida, entra à procura de algo. O protagonista, também ainda desconhecido, aparece e a pergunta o que ela faz alí visto que lá é o lar de um terrível dragão. Ela diz que não acha os dragões terríveis e que geralmente os ama. Ela se apresenta: é uma domadora de dragões do reino do norte e está em busca do que ela considera ser uma nova espécie. Ela diz ser apaixonada por eles e está em busca de um dragão fiél que possa lhe ser últil nas batalhas e na vida. Ele ri dela dizendo que nunca poderia imaginar alguém que gostasse tanto assim de dragões e diz que certamente eles também devem gostar dela. Ela diz que na verade não, e que ainda não tinha encontrado o primiero dragão que gostasse dela. Ele então diz a ela que ela provavelmente não encontrará o dragão alí pois ele sai a noite e só volta a caverna de dia, para dormir. Ela se enteressa pelo conhecimento dele sobre o tal dragão e, considerando onde ela o encontrou ela pergunta se ele também é um pesquisador. Ele responde que sim. Ela pergunta de onde ele vem. Ele diz que não sabe e se mantem misterioso.
Ela diz que então vai esperar na caverna até o dragão chegar e convida ele para ficar com ela e lhe contar mais informações sobre o dragão. Ele se surpreende/assusta e diz que tem algo que ele precisa fazer antes de se encontrar com o dragão. Ela compreende e agradece dizendo, por fim, que o espera na caverna.

Gameplay

Saia da caverna. Use seus poderes de mago para enfrentar inimigos no percurso. Vá pela neve, entre as montanhas, e chegue até a cidade.
Ao entrar na cidade você será recebido por uma pessoa que lhe pedirá que pegue um livro na livraria. Na livraria você deve pegar este livro e falar com um pessoa que está tentando alcançar um livro na estante. Você vai falar com esta pessoa que é um aprendiz de mago e está estudando magias de anulação e contramágicas. O nome do livro é:

Counterspell
Introductory Prayers and Mantras

E o garoto ainda lhe pede para pegar mais dois:

Cancellation of practice with the Archmage Aaron Hall
Issue 2
Thinking of Mechanical Interruption and Mental Exercises

Magic Control
Volume VII
How Conjure Prayers and Mantras Cancellation Mentally

Tradução:

Contramágica
Orações e Mantras Introdutórios

Prática da Anulação com o Arquimago Aaron Hall
Edição 2
Raciocínio da Mecânica de Interrupção e Exercícios Mentais

Mágicas de Controle
Fascículo VII
Como Conjurar Orações e Mantras de Anulação Mentalmente

Em Latin, como podem aparecer nos sprites dos livros:

Occurro Alica
Conterspell
Introducentia Tuum Mantras

Cancellatura exercitationis cum Archmage Aaron Hall
Profluvio II
Cogitante de Mechanica interpellatione atque mentalibus Exercitiis

Magicae Control
Volume VII
Quomodo OBTESTOR Tuum Mantras cancellatura In quo


Depois disso você tem que encontrar a o homem que lhe pediu o livro e ele vai lhe dizer para pôr-lo em sua mesa na sala da escola.
Lá você encontra com uma professora de alquimia que vai lhe pedir para ajudar a preparar um bolo para uma reunião que aconterá. Claramente ela está enteressada em você. Depois você terá que ir até a floresta para pegar uns frutos que ela lhe pediu. Quando chegar a casa dela ela lhe dirá: "Eu me esqueci de dizer antes de você sair mais eu preciso destas flores também. Pode pegá-las pra mim, por favor?" Qaundo você chega lá o bolo está pronto e ela quer que você convide uma pessoa que ficou de ser convidada quando chegasse de viagem e que era ela quem deveria ir convidar. Como ela está ocupada você é quem deve convidar esta pessoa. Ela está num hotel. No hotel você não pode visitar o homem pois ele não te conhece e pediu para não ser incomodado. Ao voltar a casa da moça ela lhe pede que entregue, pessoalmente, o convite impresso e diz o horário da reunião. Ao chegar no hotel você descobre que não pode entregar o convite e pede que o guardem, mas os funcionário da recepção o avisam que homem pediu para não ser incomodado até o dia seguinte e a festa já teria passado. Eles pedem desculpas por não poder fazer mais nada. Vá até um portão que um funcionáio deixou entreaberto e entre no hotel pelos fundos. Suba até o segundo andar e descubra qual é o quarto dele. Abra a porta, ele estará dormindo. Acorde-o. Ele vai te chingar e tentar te expulsar com magia, que é proibida dentro do hotel. Um funcionário vai reclamar com ele. Você deverá entregar o convite logo depois. Ele resmunga um pouco e termina dizendo que não vai poder faltar mesmo e vai ter que ir a festa. Depois ele te espulsa do quarto e tranca a porta. Vá até a alquimista e ela lhe pedirá que leve uma série de coisas de uma casa à outra casa; uma a uma; primeiro uma coisa, depois outra e por aí vai. Depois o convidado vai chegar. A festa era em comemoração da chegada dele de viagem e por isso ele não poderia faltar. Este convidado é o ancião de Terramontes. Nesta comemoração você vai conversar com um professor que vai lhe falar sobre o garoto que você conheceu na livraria dizendo que ele precisava de um tutor e, por hora, ele o pedirá para ler três livros básicos, ele os cita. Você reconhece o garoto. Ao ver que voces dois se conheceram ele lhe pede, como um favor, que ensine ao garoto sobre como usar contramágica na prática, bem como o seu estudo teórico.

Você pode sair da casa. Neste ponto já está no crepúsculo da manhã com um lindo e imenso arco-íris ao fundo.

Durante qualquer período que esteja antes da festa você pode ir à uma série de locais e conhecer a cidade e um pouco do jogo.

Vá até uma casa de guildas, onde militares treinam, e você poderá ouvir boatos de que o general vai matar um soldado paladino está noite.
Ao ir ao bar você poderá ouvir que a mulher do Paladino está sendo acediada pelo general do exército real. Por fim tem um grupo de homens conversando numa mesa sobre a treinadora de dragões que está na cidade e que é a mulher mais linda e formosa já vista à muito tempo. Eles também lembram que as norte-draconianas estão entre as mulheres mais belas de todas as civilizações já vistas, e estão entre as mais hábeis e inteligentes também.
Numa das casas você encontra um astrônomo e poderá ouvir as sua reclamações sobre ele estar perdendo os cabelos e estar ficando velho rápido demais depois de ter se aproximado do meteoríto verde brilhante que caiu à vinte anos numa caverna à noroeste.
No banco você encontrará as portas fechadas e dois soldados de guarda dizendo que o banco fecha à noite por segurança e que você deve tentar voltar lá pela manhã.
Ao ir ao ferreiro você poderá comprar armas e ouvir a história dos metais de terra-monte.
Ao ir na loja de artesanato você poderá comprar itens e ouvir a história sobre as guerras que estão acontecendo entre o Reino Draconiano do Norte e o Reino Draconiano do Sul. E que o Norte está se aliando aos terra-montes para desenvolverem novas armas e tecnologias, principalmente quando trata-se de dragões pois o Sul vem usado eles de forma bem mais eficiente que o Norte. Ele ainda fala de uma treinadora espetacular que está nos arredores da cidade.
Ao ir na loja de alquimia você a encontrará fechada.

Vá até a caverna. Ao chegar lá você nota que a mulher que você conheceu está dormindo profundamente.
É então feita a revelação ao jogador:
Você se transforma no dragão!

Cenas

Você encontrará com a treinadora que irá se maravilhar com você. Ela vai tentar se aproximar devagar. Então ela vai montando em você com calma. Depois que conceguir ela faz um comentário: "Hum... É bem dócil. Talvez seja uma fêmea." O dragão reage ferozmente com raiva e a encara. Ela se surpreende e diz: "Nossa! Parece que ele me entende! Deve ser muito inteligente e já deve ter feito contacto com humanos."
Ela vai tentar montar em você e depois voar.

Gameplay:
Voe com ela adimirando uma linda vista do crepúsculo com seus arco-íris. Lembre-se que como ela está te montando você deve obedecer a comandos dela nem que seja de vez em quando. Você irá num caminho pré-determinado e terá que desviar de obstáculos e inimigos. É um momento de ação, talves estílo Star Fox. Não é muito RPG mas pode ser interessante. Você pode apresentar o sistema de 3D no estílo de F-Zero.

Cena
No final você chega a caverna e ela decide dormir com você. Você a cobre com a asa esquerda como se fosse um lençol.

De dia, você acorda antes dela. Sai da caverna e volta a ser um humano. Quando faz isto ela vai te encontrar e relatar do encontro que teve com o dragão, muito animada. Vocês dois vão juntos em diração a cidade.

Gameplay

Ao chegar na cidade, surpresa! Tudo está pegando fogo! Com chamas que projetão sombras ao invés de luz. Fale com algumas pessoas. Umas vão estar em estado de pânico ou estérica. Pessoas mortas ou desacordadas também serão encontradas. Um grupo estará levando pessoas para o estabelecimento hospitalar da cidade. Um grupo de magos de cura estão trabalhando em algumas pessoas feridas ou desacordadas pela cidade. Poucas pessoas vão conseguir relatar o que aconteceu. No caminho você encontra com a alquimista que está chorando num canto e corre na sua direção pedindo proteção. Aqui você se separa da caçadora que diz que vai até o castelo real ver o que aconteceu pois ela tem permição do próprio rei para entrar lá, principalmente em situações como esta. Você tem que levar a alquimista ao Hospital da cidade. Lá você encontrará o lugar envolto num caos e desordem. Uma enfermeira lhe dará mais umas informações e fircará com as sua amiga, a alquimista.
Uma imensa explosão pôde ser ouvida de repente. O que abala parte de uma ala do Hospital. A alquimista desmaia e a enfermeira a acode. O abalo tranca a entrada que você usou mais abre uma fenda na parede. Use-a para chegar até a rua.

Cena:
Você começa a escutar a voz da treinadora de dragões e começa a passar mal. Alguns magos vão até você. Quando eles se aproximam: Você repentinamente se transforma no dragão o que surpreende e assusta a todos que conseguiram ver ou entender algo.
Você vai até ao castelo que está sendo destruído. Os guardas estão podres como se estivessem mortos a meses. No centro está o salão real onde o rei está caído no chão, tentando proteger a sua rainha. A sua frente está o Pladino com o corpo endemoniado e possuído.

"Ha-ha-ha-ha-ha-ha!!! Rei de Terramonte dá-me tua coroa e faça-me o novo rei."
"Nunca! Jurei proteger esta terra sob o túmulo de meu pai! Meu pai, morto em combate. Que jurou ao pai dele que voltaria de estandarte na mão e alçaria nossa flâmula na torre mais alta. Alçaria nosso maior símbolo e nunca mais nosso povo temeria o mal novamente. Meu pai foi morto! Mas morreu como um herói! Pois protegeu nosso povo de todo o mal. Eu cumpri a promeça de meu pai! Eu protejo este povo de todo mal! Eu guardo esta gente! Eu guardo este castelo! E por isso, EU NUNCA PERMITIREI QUE DEMÔNIO ALGUM VIOLE A BANDEIRA, OU O CETRO, OU A COROA , OU A SALA DA MINHA E DE NOSSA TERRAMONTES!!!!!!"

"Belas palavras! Triste serem de um homem que está prestes a ver o sentidos dessas frases mudarem tão radicalmente."
"Ummm-Ahhhhh!!! Vou lançá-lo de volta ao mar do inferno! Satã!!!"_o Rei corre em direção do Paladino Endemoniado com uma espada, que emitia uma luz laranja-amarelada, como arma e carregando uma imença cruz como se fosse um escudo. O Rei salta para desferir um ataque mortal mas é chupado de volta ao chão por uma força das trevas. Depois, ele é arrastado 'pelo nada' em direção ao Palandino.
"Rei de Terramontes! Veja o que tenho em minhas mãos!"
E o Rei olha para cima. Então sua expreção muda de dor para surpresa e terror. Logo em seguida torna-se progrecisamente em melancolia.
"Pai...?"
"Meu filho..."
"O que faz com a alma de meu pai!"
"Ele vai te contar.": "Oh meu Deus."

"Diga!"

"Eu não fui morto na guerra meu filho. Eu fugi da batalha para o lado do inimigo. Vosso exército venceu a guerra por uma questão de pura sorte."
"Não."
"...Eu morri por uma doença passada pela mulher com a qual desonrrei vossa mãe."
"Não!"
"...Eu lutei contra Terramontes. Lutei contra teu povo! Lutei... contra meu povo."
"Ah pai."
"E por isso... estou no inferno."
"Não... ah papai... Mas por que fizeste isto?! Por que fizeste isto com teu povo?! Com tua rainha, minha mãe. Com teu filho. Comigo! Por que fizeste isto comigos, pai? Por quê?!"
"Ah meu filho... eu não sabia que meus atos teriam consequências como estas. Não sabia que fariam mal a ti. Nem tampouco sabia que desonraria o nome de Catherine. Não sabia que meus atos destruiriam nossa terra. Nossa bandeira. Minha terra... minha bandeira... meu povo... meu filho... Alex Jay Louis Stuart III: O Rei de Terramontes. _e sussura_ Minha terra... meu filho..."
"Rei de Terramontes! Dê-me tua coroa! Sabes muito bem que não posso pegá-la de mal grado ou furtá-la. Tanto como sabes o que posso fazer com teu pai, do qual possuo. E tua mãe, do qual adoeci."
"Eu não posso! Eu jurei sobre o tú..."
"Não seja tolo. Sua persistência vai levar a alma da tua mãe para as profundesas do inferno! Comigo! Não seja tolo Louis, Rei de Terramontes! Dê-me a posse de tua coroa! Dê-me a posse de teu Reino! Dê-me a posse de teu povo! Dê-me a posse de teu exército, A Legião dos Paladinos-Ferreiros! E eu devolvo-te a alma de tua mãe! E mando a de teu em ascenção aos Céus!"

"ESTÁ BEM!!!"
E ele, que está preso ao chão tremendo e chorando, tirá a coroa de sua cabeça e a joga, em fúria, em direção ao Paladino
"Tome!"

"Não! Alex, ele está mentindo!"

"Tarde demais! Terramontes é minha!"

"Não enfrentou o último guarda demônio!"_ diz a treinadora montada em você


Gameplay:

Você tem habilidades como arranhar/rasgar; pode golpeá-lo com a calda; Tonteá-lo por dois turnos com um rugido, caso ele esteja carregando um ataque; E tem suas chamas azuis que tem o poder de anular magia e de congelar até o ar; Mas lembre-se de que as vezes você deve obedecer a treinadora

No fim, ele derrota você por muito pouco e depois espanca você e a personagem então ele os queima no fogo do inferno e salta em direção à coroa. Você, por rerflexo, o congela com um sopro de suas chamas azuis. Ele é arremessado pra cima e pra frente indo parar muito alem da coroa. Você está caido no chão sem pode se levantar e mecher direito, quase morto. A Domadora ergue-se com dificuldade usando a lança como bengala e anda alguns passos em direção à ele. Ela percebe que ele está muito longe, respira fundo, ponhe a mão na cabeça e então, ela é rodeada de pessas macânicas e magia com simbolos luminosos em azul. Ela aponta a lança para ele. A lança é energisada. Ela solta a lança que, por sua vez, vai em direção à ele tal como o míssel de um caça. Ela atinge sua forma petrificada dentro de uma rocha de gelo bem no meio de sei abdomem, quebrando boa parte do gelo.
"Maldita! Malditaaa!!! E-ele já me deu a coroa_e ergue sua mão em direção à coroa_ Ela já é minha! É só ou pêgá-la!!!" A coroa treme e balança, é arrastada na direção dele e, então, voa de encontro a sua mão. Ele consegue pegar a coroa e desaparece instantaneamente.

Cenas

A Domadora cospe sangue: " .... Este .... e-este dragão .... .... a-ainda precisssa .... ser treinado."_diz sob soluços, Então ela se arrasta em direção ao rei e diz: "Rei! Rrr-rei de Te-terramon-teees. N-não pude cumprir ... ... n-nã-não pude cumprir me-meu or-o-ordenado. Pe-er-e-erdoe-me. Perdoe-me Rei ... de Terramontes."

O Rei está mergulhado sob seus lamentos com o rosto virado ao chão e coberto com sua capa. Numa possa de sangue e lágrimas.



Meta Ridley

Número de Mensagens : 171
Idade : 25
Data de inscrição : 09/12/2010
Reputação : 7
Insignia 1 x 0 Insignia 2 x 0 Insignia 3 x 0

Voltar ao Topo Ir em baixo

Resolvido Re: Sem ideia no meu rpg...

Mensagem por Meta Ridley em Seg 11 Fev 2013, 00:14


Os detalhamentos servem para descreverem a situação não precisando ser reproduzidos à risca.






Ato 2:


Três meses depois a cidade tenta se recontruir unindo forças ao Reino Draconiano do Norte. Magia e tecnologia se encontram na cidade para reconstruí-la.
No castelo, você como humano, e a Domadora encontram-se junto ao Rei, alem de seus três generais mais confiáveis: Connor, Aaron e Callum; E a sua pequena junta de seis conselheiros formada pelo envelhecido e doente astrônomo: Henry; O pai da alquimista já muito doente: Benjamin; O arquimago de Terramontes: Ethan; O ferreiro líder: Richard; O ferreiro ancião: Sir Dominic; E o ancião de Terramontes que chegara viagem pouco antes do ataque: Nathaniel; Como exessão, o barmaid(barman: bartender) de nome desconhecido, homem muito sábio e confiável trabalhando como espião real.

"Parece que eu é quem devo começar. _ diz o Rei. Ele respira fundo e começa_ Terramontes agora, é espiritulmente possuída pelo Paladino(nome). Mas ele não a reenvidicou por três meses. Fica claro a todos, nesta altura, que ele teme à Domadora(nome) e ao seu dragão(você). Tu Domadora podes vir a ser a nossa única esperança! Pois és a única que pôdes domar e adestrar o poderoso dragão. E você Herói estáis entre os mais importantes dos dois Reinos! Pois és o único que já estudaste o dragão. E o único que detem o conhecimento para ajudar a nossa querida Domadora."
"Meu Rei. _interrompe o barmaid, o espião_ Perdoe-me por vois interromper!_diz ajoelhando-se; então ele se ergue e continua_ Nestes últimos anos eu tenho trabalhado como barmaid. Nestes últimos anos eu tenho servido ao Reino de Terramontes e a sua... sua coroa... E nestes últimos anos eu vois fui muito últil. Vois trouxe muitas informações valiosas trabalhando ... trabalhando como o espião real!"
"Hã!?" "O que?!" "Como?!" "Bem debaixo de nossos narizes! E Eu como general!" "Essa nem eu sabia _ diz o ancião."

"Meu Rei _continua o espião_ Eu vois peço para ouvir uma história, uma história que como sempre, começou como um boato. Um simples boato. Mas que agora, pode mudar, para sempre a nossa história."

"Diga logo homem!_grasna os Rei impaciente"

"Desculpe minha demora meu Rei! Meu Rei! Herói é o dragão!"

"Hã?!" "O quê?!" "Como assim?!" "Quem história é essa?!" "Dessa eu sabia _diz o ancião."

"Mas, Herói! _diz a Domadora_ Como assim?! Isto não tem cabimento algum! Dragões são dragões! E pessoas são pessoas!"

"Usas alguma magia Herói!?(nome=só pra quem não ficou claro: O nome que você dá a esta personagem no início do jogo)_indaga o Etham"

"Acalmem-te _diz o ancião_ deixem o garoto terminar."

"Grato Mestre. Meu Rei_continua o espião_, a muitos anos atrás caiu uma rocha misteriosa do céu.."

"Pois é_ diz Richard, o ferreiro líder_ Estávamos muito interessados nas propriedades que o novo mineral teria. O próprio Sir Dominic, o nosso ferreiro mais velho, me contara isto em quanto me treinava."

"Eu vou dizer o que tem naquela rocha! _grita Henry, o astrônomo_ Eu tenho trinta anos! Eu estudo aquela rocha a apenas dez anos! E eu já pareço estar na casa dos setenta, ou oitenta, ou cento e oitenta, ou morto de vez! E sabe o que é que tem naquele monte de merda?! Nada!!! Não tem nada lá!!! Nada alem do agouro que se instalou em mim por esses dez anos e que agora se mostrou real! Nosso Reino está prestes a ser apossado por um bicho-que-eu-é-que-vô-lá-sabê-o-nome-mar-é-feio-pra-carai e..."

"Senhor Henry. _interrompe o ancião_ Primeiro eu suponho que não estejás a tomar tua poção..."

"Eu tô cacilda! Eu tô tomando àquela erva que só me deixa chapado e.. e que me faz ver umas moças bunitas que, aliás, umas noites dessas aí..."

"E segundo! Senhor Henry. Eu peço-te para parar com os teus delíreos com estas sucubos e volte a sua atenção a realidade! Onde o nosso querido.. é..'servidor-de-cana' que eu nem sei o nome pode enfim terminar a sua história!"

"Vamos! Continue a históia Louis! _diz o Rei, impaciente"

"Cacilda é o mesmo nome do Coroa digo... da Cora digo..."

"Claro, Vossa Realeza! _continua Louis, o espião_ Meu Rei, como ia dizendo, a alguns anos caiu aquela rocha do céu, e pelo que me parece..."

"Por favor, querido Louis._interrompe Herói_ Eu digo. Se minha pessoa encontra-se aqui, e é para que isto seja revelado, então não há motivos para que eu não vois conte a minha história."


Anos atrás uma rocha caiu dos céus. Eu também não vois seis dizer-tes de onde ele veio. De onde eu sou._ele olha para a Domadora.
Depois que ele se rachou... é... bem o meu ovo eclodiu e depois disso eu vivi na caverna como dragão alimentando-me dos animais da montanha até os cinco anos de idade quando era seguro metatransformar-me em humano quando eu pude finalmente aprender a andar e então aos seis anos de idade Ethan o nosso Arquimago encontrou-me e levou-me para a civilização onde ensinou-me os costumes locais e onde adquiri a habilidade de falar como alguém normal e a me comportar como um ser humano alem de estudar magia desde antes da cidade me conhecer quando apenas a família real e os quatro generais mais confiáveis conheciam-me alem de meu pai que aliás sempre notou que minha pessoa levava geito para contramágicas e feitiços de anulação e interrupção que é claro levou-me a tornar-me um magestoso Mago Mestre e a lecionar no colégio e agora permite-me ser o único capaz de assumir o papél de Arquimago de Terramontes. Me descupem mas eu também não sei lhes dizer de onde eu vim ou de meu passado ou minha terra.

"E ô-ô ó esse cara aí é que é aquele dragão ó. Cês sabiam disso, gente?!_diz, óbviamente, Henry meio lento como só ele"

"Herói. Escondeste isto de mim, de teu Rei?"

"Tenho escondido isto de todos."

"Sim mas eu sou teu Rei. Deverias confiar em mim."
O Protagonista abaixa a cabeça.

"Bem meu Rei. _ continua Louis_ O que ele não vois contou é que com a doença de Henry eu pedi a Sir Dominic que fosse, acompanhado de Richard seu aluno, até o meteorito para poder começar a estudar as sua propriedades. O professor Benjamin, certamente, foi o mais importante na operção ao estudar secretamente como a rocha reagia com suas diversas técnicas de alquimia avançada. E o nosso querido mestre e ancião Nathaniel pode nos abençoar com toda a sua sabedoria por trazeir-nos todas as respostas de cada dúvida que surgia como se ele às já tivesse estudado por anos, como certamente o fez."

"Então eu era o único a não saber dessas ações?! O Rei! O Rei de Terremontes!_diz batendo o cetro no chão._ Meus generais... vois também sabeis?"

"Sim meu Rei!_diz Connor" "Certamente meu Rei!_afirma Aaron" "Cada detalhe da operação Vossa Majestadade. _diz Callum_ E demos todo o apoio militar que fora preciso."

"Isto é... isto é... isto é..."_balbuceia o Rei

"Meu Rei_ continua Louis_ Esta não era, nem de longe uma informação realmente importante, fossemos considerar Vossas importatíssemas preocupações com a diplomacia com os norte-dracunianos. Seriam informações desnecessárias que vois deixaria desnecessariamente preocupado dificutando vosso trabalho. As operações militares eram, para alem de manter o segredo, uma prevenção a quaisquer dos efeitos que a rocha pudesse nos causar e, sobretudo, aos perigos do mundo fora dos muros do Vosso e nosso Reino, Terramontes."

"Ainda assim eu desejo ficar sabendo de quaisquer coisa, pequenas ou grandes, que venham a ocorrer em meu Reino. Ainda mais se envolver operações militares, processos de alquimia, novos conceitos de fundição, entre tais coisas."

"Certamente Rei Alex Jay Louis Stuart III, Rei de Terramontes!"_Dizem em couro numa só voz

"Mas então. Nossas preoucupações em como domar o dragão certamente acabaram. Domadora tornou-se inútil. Herói tornou-se o mais útil de todos. E por fim podemos defender nossa terra."

"Infelizmente, meu Rei,_começa Nathaniel_ eu tenho más notícias. Eu sabia que com o ataque o Paladino Demônio tentaria, certamente, derrotar a Domadora e seu dragão e tomar o nosso reino. E, certamente, os generais já sabiam disto. Todos estavam a si preparar militarmente contudo... não seria possível derrotar o Paladino Demônio. Não desta vez. Tenho informações, vindas de uma sacerdotisa, que é de minha maior confiança, de que Paladino Demônio está atrás dos outros três dragões."

"Outros três dragões!!!"_Dizem todos em coro; "Pede pra sentá, carai! É uma benga atrás da ôtra, assim num dá não!"_diz Henry, sempre perdendo a compostura frente à Realeza.

"Sim._Continua o ancião Nathaniel"

O Dragão do Céu é conhecido como Kamikaze, um dos dois voadores. E ergueu a terra dos Samurais dos mares, levitando-as no ar através de sua magia psíquica aeromântica.

O Dragão dos Vulcões, um dos dois aquáticos, é conhecido como Baitatá e caiu na terra das amazonas. Este mergulhas em seus rios e mora em sua selva absorvendo as chamas que encontra como forma de alimento e crescimento. Ele protege o lugar de terremotos pois também os absorve. É o dragão mais misterioso e o menos estudado. Achamos que ele é a única fêmea.

E, enfim, o Dragão dos Oceanos, claramente um dois dois aquáticos. Ele é o maior de todos eles. É por vezes confundido com a serpente do mundo. Achamos que ele devia ter caído no mar, entretanto parece ter ficado preso, sem explicação alguma, em um lago. Depois de crescer ele conseguira sair do local numa cena ditada como aterradora e magnífica a todos àqueles que a viram. Ele é Jormungand, um veratimance. Possui a aterradora habilidade de iludir àqueles que o encontram para toda eternidade. Até os dias de hoje o povo do lago diz o ver. O lugar parece ter sido encantado com uma aura de ilusão que mantem os locais constante e eternamente apavorados com sua permanência no lago.

"E o nosso mago, filho e amigo aqui_continua o ancião_ é o Dragão da Noite, um dos dois alados. Suas chamas vão alem de congelar o ar elas o dão o poder de congelar a noite prolongando-a até quando ele bem entender. Na verdade, suas chamas podem congelar quaiquer coisa e quaiquer evento. E não nos foi possível mensurar o nível máximo de suas capacidades. Sua magia só o permite anular qualquer feitiço ou interromper qualquer habilidade devido a seu hárduo treinamento como mago."
"Meu Rei_ continua Nathaniel o ancião_ se não agirmos, o Paladino Demônio vai se aproveitar da fragilidade da forma humana dos outros três dragões e de suas frágeis mentes bestiais. Como resutado ele, fácilmente, os dominará. E se ele o fizer com apenas dois destes seres, será o bastante para dominar um dos quatro. E com isso, meu Rei, conquistar Vosso Reino... nosso Reino..."

"...Terramontes..."_concluem em coro

"E o que tu sugeres que façamos, Nathan?_indaga o Rei"

"Meu Rei_ começa Nathan_ Eu vois peço humildimente, que ceda a posse física de Vossa bandeira ao Herói e permute Vosso cetro, em segredo, com o cetro do Rei dos Draconianos do Norte."

"E o que espera conseguir com isto, Nathaniel!!??!!_indaga o Rei, estupefado"

"Tempo, Vossa Majestadade. Apenas o tempo necessário para que Herói alie-se a pelo menos um dos quatro dragões. Meu rapaz, tu deves buscar a aliança com o Dragão dos Céu, o teu irmão. Seu nome é Kamikase. Ele encontra-se em seu próprio mundo de ilhas flutuantes. Será uma Busca Perigosa(Dangerous Quest). Os samurais já tentam lutar contra o dragão à dez anos, quando ele ergueu as ilhas, sem obtiverem sucesso algum. E Domadora, pesso-te que vá com Herói."

"Mas em quê eu serei últil. _indaga a Domadora_ Sou a mais inútil de todas aqui, Mestre."

"Não minha jovem._continua o Mestre, Nathaniel_ Você e Herói são as duas únicas armas para vencer Paladino Demônio. Você é quem vai poder domar os Dragões em quanto estes manten-se sob a forma de besta. Tudo que Herói poderá fazer será derrubá-los para que você os dome. Alem disso, para poder derrotar Paladino Demônio pesso-te humildimente que treine as habilidades de Herói em usar a Chama da Noite. Pois ele não tem nenhuma habilidade em controlar todo o seu explendor. E por fim todos os teus conhecimentos, incluindo, diplomacia, línguas, conhecimento de tecnologias e zoologia serão muito últeis em vossas viagens. E, é claro que, este elo psíquico que eu sinto entre você e Herói vão ajudá-los nos momentos de desespero e conforto."

"Por fim_ainda na voz do ancião_, peço a Vos meu Rei que confie-me o reino de Terramontes, o nosso reino, o Vosso reino; Que confie-o a mim, à Domadora e a Herói, com a Vossa permição real e a Vossa graça para começar e cumprir esta busca."

"Nathaniel, concedo a ti minha confiança para liderar esta que pode ser a operação mais perigosa que Terramontes já enfrentou em toda a Vossa história.
Herói, concedo a ti a permição de viajar, alem dos muros de Terramontes, em tua busca pê-la aliança com o Dragão do Céu Kamikase.
Domadora, concedo a ti a minha permição de acompanhar Herói nesta aventura, para que possas auxiliá-lo e guiá-lo em tua busca para a salvação de nosso Reino, Terramontes. E pesso-te, humildemente, Vosso perdão por tachá-la de inútil. Insultando a vos e ofendendo a vos."

Os membros da reunião olham a ela abismados e ficam com uma expreção que diz: Perde-o de uma vez, sua tola!

"Hã, é... Eu, humildimente, perdo-o a Vos meu Rei."

"Hãm... antes de partir._diz o Herói_ necessito que uma coisa ainda seja entendida. Meu Mestre, o Senior disseste a nois e a minha pessoa que os Dragões se chamam Kamikase, Baitatá, e Jormungand. Por fazor, suplicu-te que me responda, como chama minha pessoa?"

E o acião responde:
Tenho que admitir que esta foi uma das melhores questões levantadas esta noite minha criança.
Teu nome é:
Herói(O nome dele dele; o teu nome)





Gameplay:

Saia do castelo, compre o que quizer na cidade. Fale com quem quizer. Tranfor-se em dragão, a Domadora subirá em você. Voe até o Arquipélogo Celestial, a primeira Quest onde você enfrentará a primeira Dangeon e o primeiro Chefe.




Ao derrotar o chefe Kamikase

A Domadora tenta dominá-lo mas ele concegue fugir. As ilhas caem em direção ao mar. Você tem que congelar a queda com suas chamas.
Ao congelar a queda, as ilhas permanescem estáticas no ar.
Depois a queda derrete gradativamente e as ilhas decem ao mar onde é o seu lugar.

Você volta à Terramontes. Você vê o Ancião Nathaniel sair correndo desesperado. Você deve seguí-lo, na forma humana, por um conjunto de labirintos no calabouço do castelo. Enfim vocês saem no topo da montanha mais alta onde se encontra uma aconchegante intalação de pedra e aço onde, ao centro, num quarto luxuoso deitada sobre uma piscina elíptica, lembrando um poço: A Sacerdotisa proverba sussurro indiscritos.
Ela, em transe, diz ao ancião que Herói perdera o Dragão do Céu Kamikase para o Paladino Demônio que agora vai em direção do Dragão dos Oceanos, Jormungand.
Nathaniel fica horrorizado com a situação e diz que vai contar ao Rei e pedir para que clame pela ajuda do exército dos norte-Draconianos. Então ele te vê. Aterrorizado por você estar onde não devia ele berra e trojevas várias vezes seguidas enfurecido.
"Em quanto a você Herói, envio-te, não aos Oceanos, mas ao país das amazonas, em busca do Dragão dos Vulcões, Baitatá. Assim, quando Paladino Demônio conseguir a aliança do segundo Dragão o Reino de Terramontes teria o apoio do outro útimo e de mais um exército enorme, se Deus nos permitir, para barrar o exército de demônios que o Paladino Demônio certamente trará das profundezas da trevas. Agora vá! Vá a tua missão! E repá-se os detalhes à tua Domadora!"



Meta Ridley

Número de Mensagens : 171
Idade : 25
Data de inscrição : 09/12/2010
Reputação : 7
Insignia 1 x 0 Insignia 2 x 0 Insignia 3 x 0

Voltar ao Topo Ir em baixo

Resolvido Re: Sem ideia no meu rpg...

Mensagem por Meta Ridley em Seg 11 Fev 2013, 00:16


Os detalhamentos servem para descreverem a situação não precisando ser reproduzidos à risca.




Ato 3:

Gameplay

Vá até a sua última Quest

Você pousa no rio Amazônas. Lá você deve investigar, com índios nativos, sobre o Baitatá:


Você deve entrar na mata. Lá surgi uma mulher. A nova personagem é loira com olhos amarelados, e pele que fora dourada pelo sol.
"Meu nome é Guaraciaba, Cabelos de Sol. Minha Xamã pediu-me para receber os dois. Sei que um de vocês dois pode me entender."
Domadora: "Eu. Eu posso lhe entender, um puquinho. Este aqui é Herói."

Herói: "Olá."
Domadora: "Ele disse olá."
Guaraciaba: "Ah sim. Olá."
Domadora: "Ela disse olá, também."

Ela lhes leva até sua Xamã.
A Xamã também era loira de olhos castanhos claros amarelados, e com a pele dourada pelo sol.
"Oi, eu sou Maiara, a Sábia. Tive uma visão aterradora em um sonho e minha amiga me acalmou. Eu disse que um de vocês, você garota, poderia nos entender."
Domadora: "Nós viemos de uma terra muito distante..."
Maiara: "Eu sei, eu sei. Mas de nada adiantará o que almejam fazer se estiveram fatigados e famintos de suas viagens. Por favor aproveitem a nossa hospitalidade."
Domadora: "Ah... sim. Obrigada. Muito obrigada."
Herói: "Eu também lhe agradeço muito."
...
Depois de dormir, vocês devem ir de tribo em tribo, guiados pela Guaraciaba e ir reunindo informações sobre a Baitatá. Por fim vocês descobrem onde a tribo das amazonas pode estar escondida. Guaraciaba lhes diz que elas podem lhe ser muito últeis mesmo, mas que por serem uma tribo só de mulheres elas não gostam muito de homens então, será mais fácil a Domadora entrar primeiro para só depois tentarem entrar com o Herói.
As amazonas: tribo de Mulheres Guerrilheiras Gigantes, tendo de dois metros e meio à três metros; ou mesmo cerca de três metros e meio. A tribo é formada só por mulheres e isso faz com que elas confiem apenas na Domadora.
Depois que você consegue entrar, tem que lutar contra elas sem se trasnformar em dragão.
Depois que você ganha elas te pedem para que você se transforme em um dragão, e você concorda em se trasnformar caso elas lhe dêem informações valiosas sobre a Baitatá. Elas concordam. Você se trasnforma e elas ficam maravilhadas. Então lhe contam sobre a lenda:

Um dia houve uma imeeensa tempestade que matou muiitos animais. Mas as cobras conseguiram se esconder. Elas ficaram várias noites debaixo da chuva sem comer e quando sairam estavam famintas. Mas elas tiveram sorte pois tinham muitos animais mortos pra comer. As cobras tinham tanta comida que cominham só as partes de que mais gostavam de cada animal. Uma das cobras era uma sucuri enooorme, das maiores já vistas, e ela também ficou com muuita fome. A parte que ela mais gostava era os olhos dos animais que eram facilmente encontrados porque, como tava de noite, eles brilhavam como fogo. Mas a fome dela era tanta, tanta, tanta que ela comeu tantos olhos, mas tantos olhos, que eles começaram a brilhar lá dentro da barriga dela. E ela não parou de comer, e continuou comendo e comendo, e acabava que ela brilhava mais e mais. Até que chegou um momento que ela tava toda acesa, como se fosse feita de fogo, então ela teve uma indigestão e morreu. Então a cobra levantou-se na forma de um ser com couro semi-transparente todo iluminado e com dois olhões beem acesos como se fossem fogueiras. Aí então a cobra começou a correr pelo rio, e corria, e corria e corria e não parou mais. Hoje a Baitatá nos proteje de incêndios na mata sugando e apagando o fogo. Ela também pode queimar e até cegar quem tentar destruir ou queimar a mata. A Baitatá as vezes desaparece de repente da mesma forma que aparece. Ou então ela mergulha na água do rio e apaga. Ela também pode ir apagando, e apagando e apagando até disaparecer completamente. Ou então ela pode se transformar em um tronco de fogo caído na mata alertando à quem tentar queimar a mata que ela está alí para protegê-la e caçá-los.

Herói: "Hummm... bem diferente de nossa versão, que achas?"
Domadora: "É... mas isto fora uma explicação para a aparição. Como aconteceu no Arquipélogo Celestial."
Herói: "Pergunte-as onde podemos encontrá-la."
...
Domadora: "Elas diceram que à noite. Temos que ir para o rio. Ela pode aparecer ou não. Mas geralmente a Baitatá aparece."


Gameplay:

Você tem que esperar até de noite. Procure por ela pelo rio. Você vai passar a noite toda procurando e não vai encontrá-la.

Cena:
No dia seguinte, você e sua companheira estão com sono e acabam por se abrassarem e dormirem assim. Vocês dormem no crepúsculo do amanhecer, e acordam no crepúsculo do amanhecer, ou seja, dormem por um dia inteiro. Um lindo arco-íris pinta o céu acordando-os e enchendo-os de energia.
As amazonas sumiram. Incluindo a índia loira Guaraciaba.

Vocês falam com a Xamã que diz que as coisa poderam ser reveladas em El Dourado. Ela pede que você se transforme, ela vai montar em você e ir voando junto até El Dourado.

Gameplay:

Tranforme-se em dragão, você dará carona à Xamã Maiara.
Vocês vão atravessar a imensa cachoiera e entrar numa caverna que leva a uma rio imenso que desce numa correntesa fortíssema. A caverna é enorme e poderia caber um navio alí. Você passa por um exaustante caminho onde você deve apenas subir. Em cada cascata, ao invés de você a atravêssá-la e continuar no rio, você deve ir na direção do rio de cima, que é de onde a cascata cai. E então subir ainda mais pra cima, subindo um nível no rio, algo que um barco ou navio jamais poderiam fazer. Você pode usar sua chama para congelar a água diminuindo a velocidade que cai e permitindo andar sobre ela.
Você então, chega à El Dourado: Uma Terra em que só se poderia chegar voando. É uma espécie de buraco que tem numa caverna com uma floresta em seu topo fazendo El Dourado se esconder no meio da mata. Lá tinha tantos salões e tantas coisas de ouro que até os animais, as plantas, as flores e os frutos, por absorver parte do meio ambiente ficavam meio dourados, brancos ou amarelados.

Ao chegar lá Maiara reclama dizendo que nunca mais vai voar porque aquilo lhe deu muito medo e enjôo. Depois de se recuperar, a Xamã diz que ela, na verdade, é uma das quize sacerdotizas de El Dourado e que ela sabia da necessidade de sua vinda para o bem do mundo.
Ela lhe guia até uma entrada: O Labirinto dos Valores. A última Dangeon.
Depois de passar pela Dangeon você se vê numa parte do rio Amazonas. Tem várias estátuas de ouro alí e uma rocha dourada imensa no meio do rio. Você reconhece sendo um meteorito.

"É esta rocha que vem transformando nossa terra em ouro, pouco a pouco _diz Guaraciaba que aparece_ Nossas sacerdotisas tem visões de pessoas que querem vir aqui apenas para remover todo o nosso ouro e usar como moedas. Isso para nós é, além de profano, ridículo. Quem é que pensaria em usar ouro como moedas?"
Domadora: "Não queremos o teu ouro. Já temos o bastante. E também o usamos para muito mais do que moedas."
"Sei disso, ninguém que possa passar por aquele labirinto vai querer o ouro para si. Muito menos a grande rocha que transforma, tudo o que passa cem dias e cem noites dentro de sua rachadura, em ouro maciço. É como uma grande mãe de um novo tipo de vida. E sabem qual fora a primeira filha desta mãe?"
Guaraciaba então transforma-se em Baitatá.
Baitatá _psiquicamente para você: "Não quero ferir-te mas, tal como uma guerreira amazonas deve ser, preciso testar tuas habilidades em combate antes de decidir teu destino."

Vença-a. Ela volta a ser uma mulher e lhe diz:
"Tu provas-te que és digno de minha companhia e de minha parceria. Faremos uma aliança e derrotaremos o mal, juntos."



De volta à Terramontes:

Você volta à Terramontes. Mas ele está sendo destruido por demônios. Se prestar bem antenção poderá ouvir o cantico contínuo de Kamikase o Pássaro que Sempre Voa. O seu irmão, Dragão do Céu. Ele está acompanhado de Paladino Demônio, mas Jormungand, Dragão dos Oceanos, não está lá.

Enfrente-os no embate final.

Quando vocês os derrotam.


Surpresa!

Tudo não passava de uma ilusão de Jormungand, o veritimance!


Mas o dragão nem está lá. Seu poder de controle da realidade é mesmo aterrador.


Gameplay
Vá até a casa do ancião Nathaniel. Ele está quase morrendo e lhe diz.

"Herói. Domadora. E jovem Guaraciaba, a Baitatá, como a sarcedotisa previu.
Ahh...! Ele virá muito mais forte do que eu pensára. Nem em meus pesadelos eu pudera assombrar-me com as coisas que virão a amaldicioar nossa terra. Nosso pequeno... e humilde... lar.
Ele estará com um exercito enorme de demônios e mercenários do exército Sul-Draconianos. Ele cortara nossas comunicações com os Norte-Draconianos e nos atacaram com os Sul-Draconianos.
Ele descobrira a farça dos cetros e agora que ele o alcançou ele está muito mais forte. O mal finalmente o possuiu por completo. E você Herói não está, nem de longe, treinado o suficiente para pará-lo. Nossa terra... agora... é dele."
E essas são as últimas palavras do ancião Nathaniel. Ele está morto com um uma expreção de desesperança, desgosto, decepção.

Herói: "Quem dera se isso fosse mais de uma das ilusões do Dragão dos Oceanos. Diga que é!"
Domadora: "Infelizmente, desta vez é real."
Guaraciaba: "É tão triste perder um pai. Como acião ele era o pai de todos."

Gameplay
Vá até a caverna onde nascera.
Os ferreiros buscam por um novo tipo de fundição mas não podem avançar pois precisariam liberar toda a energia da rocha o que seria catastrófico.

Guaraciaba: "Eu posso controlar a energia. Eu fui treinada a minha vida inteira para esta ocasião. Soubera disso tudo muito antes de vocês os imagirem."

Sir Dominic: "Tem ideia do quanto de energia concentra-se neste minério verde-luminescente?!!!"

Ethan: "Pode destruir nossa terra em um segundo com um pedaço tão pequeno que poderia ser guardado no bolso!!! Esta quantidade, que aqui estais, podera-ás destruir todo o nosso mundo. O plano inteiro!!! Queres isto menina!!!"

"Eu sei do que digo! Confie em mim, a filha da mãe d'ouro, e lhes mostrarei do que sou capaz! Posso absorver quaisquer quantidade de energia de uma vez só e isso incluie esta rocha do fim do mundo!!!"

Richard: "Não podemos fazer isso!"

Sir Dominic: "Não temos outra chance! Ethan confio em tuas habilidades de Arquimago e em teus conhecimentos de Alquimia. Honre teu mestre morto! Sim_ responde às reações_ Benjamin está morto! Já estava na sua hora. Nosso acião a muito já deve ter morrido, visto como o abandonamo-nos. O único dos velhos que não morreu é aquele insano do Henry que estava cantando feliz porque o seu pinta estava... Ah! Bem isso não importa!!! Ethan estais preparado?"

Ethan acena firmemente e positivamenta com a cabeça e diz: "Comecem!"

Guaraciaba transforma-se em Baitatá.

O Arquimago Ethan conjura um grupo de mil feitiços que liberam a energia do minério.

Baitatá absorve a imensa explosão que passa a ser contida em seu corpo.

Sir Dominic: "Herói!!! Precisamos de ti!!! Ajude-nos, por favor, suplico-te por minha alma, ajude-nos!!!"

Richard: "Use a chama! É ela que iremos usar para fazer a fundição!!!"



Gameplay você deve usar a chama sei lá como

.....................................................................

Você acorda, como dragão.

Ethan: "Herói, meu filho."

"Pai."

Ethan: "Meu filho. Meu filho me perdoe mas, a vida é assim e, tua amiga está morta."

Herói: "Domadora!!!"

Sir Dominic: "Não, Herói, tua outra amiga, a amazôna, ela sacrifiou-se para que concluisse-mos a fundição. Quando estava pronto você parou de soprar o fogo, desmaiou, e como previsto perdeu os últimos momentos de tua memória."

Domadora: "Parece que meu dragão também se apaixonou por mim."

Vocês se abraçam e se beijam.

Ethan: "Ah... que bela novidade. Mas agora por favor, concentrem-se."

Sir Dominic: "Meu garoto! Minha garota! _diz em um estonteante tom alegre_ Nós conseguimos transformar aquele minério em um novo tipo de aço terramontense! Este aço que emite uma intensa luz branca e que aquece os nossos corpos dando-nos vida! Ele tem a proteção máxima contra as sombras, a própria luz! E a luz mais forte, mais pura e mais divina de todas: A luz branca!
Este aço luz chama-se: Aço Solar!!!"

"E é com ele_diz Richard_ que estamos construíndo vossas armaduras e armas_ Nossos Senhor e Senhora. Nossos Heróis!"





Batalha Final


Paladino Demônio: "Ha-ha-ha-ha-ha!!!_O paladino aparece de repente!_ Este aço não livrarai-vos de meu poder!!!"

Ele teletransporta você sozinho e sem armadura para o topo do castelo.

Paladino Demônio: "Enfrenta teu destino Herói, mago maldito! E enviarei-te ao inferno!!!"


Gameplay:

Você deve enfrentar o Paladino Demônio
+
O Kamikase
+
O Jormungand


Você está numa batalha épica, que você está prestes a perder e então, teu pai: Ethan + Toda a tropa de Terramontes lhe ajuda. Você consegue fugir mas o Paladino Demônio consegue pegar a flãmula de Terramontes.

Seus aliados vão tentar segurá-lo mas não o farão por muito tempo. Corra em direção à caverna contra o tempo, na forma humana. Se não der tempo o Paladino Demônio mata a todos, toma a posse de Terramontes e libera todo o seu exército assumindo o seu eterno reinado do mal.
Entre na caverna. A Treinadora é a única que pode te ajudar pois ela pode paralizar um dos Dragões por dez turnos e se você derrotar o outro dragão você ganhará o controle do dragão, antes paralizado, como um aliado controlado pela Domadora.
Você será equipado em questão seguundos por Sir Dominic, Richard e a tropa de ferreiros que ainda restavam em Terramontes.

Um dos Ferreiros: "O aço é mágico e se prende e molda práticamente sozinho. Por isso não presisaremos de mais muito tempo para acabar!"

"Concluido a cauda" "Assas em cinquenta segundo!" "Toma tua espada e teu escudo Herói!" "Domadora! Tua lança mágica está pronta! Use-a e domar dragões será fácil como domar Goblins!" "Teu elmo Domadora!" "Teu elmo draconiano Herói!" "Teu escudo Domadora! Agora tua proteção está completa!!!"

"Concluímos!!!"

Jihá!!!Jihá!!!Jihá!!!
Jihá!!!Jihá!!!


Uma forte explosão acontece! Terramontes é mergulhada dentro do inferno! Você e sua companheira são os únicos que sobrevivem devido à armadura. O Paladino Demônio conseguiu o que almeijava antes de seu ataque final! E tem os dragões definitivamente sob seu domínio!

Herói: "Agora que os dois dragões estão sob o total controle de Paladino Demônio será praticamente impossível domá-los. Vai por mim sou especialista em magia de resposta. Na verdade, seria impossível, para ti Domadora, domá-los em uma situação comum. Mas com sua nova lança será, no máximo, ... ... bem... um desafio de outro mundo!"

A Domadora te diz: "Gostaria de te contar um segredo!"

Herói: "Pode confiar-me, minha Senhora!"

Domadora: "Você foi o primeiro dragão que eu domei!"

Herói: "Ah..! Pô... que legal..! Bom, né? ... !!!Tipo ééé... que nem uma virgem, né?"

Domadora: "É tipo isso!"

Herói: "Ah tá! Então tá! Que bom saber agora!"

Domadora: "É! É mesmo!"

Herói: "Pelo menos eu soube."

Domadora: "É!"





Batalha Final-Definitiva-de-Uma-Vez!!!


Você deve enfrentá-los:

O Paladino: E os dois dragões.





Fim

Ao derrotá-los você toma a posse do reino e as almas que foram enviadas ao inferno quando o reino mergulhou nele. Voltam ao mundo físico que se nada tivesse acontecido.



Dias depois, numa imensa celebração, com a cidade reconstruida e muita gente feliz o Rei te abençoa e presenteia com a posse de todo aço solar que você quizer. Dando o mesmo à Domadora.

Todos estão comemorando!

E vocês se beijam, para a surpresa de todos.
Sob o crepúsculo do amanhecer e o arco-íris dos Heróis.



Meta Ridley

Número de Mensagens : 171
Idade : 25
Data de inscrição : 09/12/2010
Reputação : 7
Insignia 1 x 0 Insignia 2 x 0 Insignia 3 x 0

Voltar ao Topo Ir em baixo

Resolvido Re: Sem ideia no meu rpg...

Mensagem por Meta Ridley em Seg 11 Fev 2013, 00:22


Eu escrevi mais como um Metaplot mesmo para se ter uma ideia de esqueleto com início, meio e fim.

Também pulei a primeira Quest inteira: Arquipélago Celestial

E claro que como todo RPG, ele fica com uma porrada de NPCs dizendo um monte de coisas durante o jogo. Isso nem dá pra fazer no texto, na minha opinião. É melhor eu ver uma personagem e, por exemplo, ver que como ela está caída no chão, machucada, e isso no meio de uma das cenas de caos então ela vai dizer algo como "Ajude-me!" ou "Socorro"

Enfim, eu fiz meio que correndo mesmo porque senão o tópico desce e eu ia estar revivendo um tópico antigo.


Podem postar. Tão liberados



Meta Ridley

Número de Mensagens : 171
Idade : 25
Data de inscrição : 09/12/2010
Reputação : 7
Insignia 1 x 0 Insignia 2 x 0 Insignia 3 x 0

Voltar ao Topo Ir em baixo

Resolvido Re: Sem ideia no meu rpg...

Mensagem por Adilson Thiago Vieira em Seg 11 Fev 2013, 00:35

vlw Meta Ridley,axei q o topico tinha sido esquecido....
eu estou juntando uma mini historia que alguem me deu a ideia + a sua historia,para criar meu jogo...
os creditos a rubens23 e a vc estao garantidos!
flws e muito obrigado pessoal pelas ideias!

Adilson Thiago Vieira

Ranking : Sem avaliações
Número de Mensagens : 367
Idade : 19
Data de inscrição : 17/10/2012
Notas recebidas : D+C+C+D
Reputação : 25
Insignia 1 x 0 Insignia 2 x 0 Insignia 3 x 0
Prêmios
   : 0
   : 0
   : 0

Voltar ao Topo Ir em baixo

Resolvido Re: Sem ideia no meu rpg...

Mensagem por Conteúdo patrocinado Hoje à(s) 10:20


Conteúdo patrocinado


Voltar ao Topo Ir em baixo

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo

- Tópicos similares

 
Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum